Topo
16 Bits da Depressão

16 Bits da Depressão

Categorias

Histórico

Não espere até 2077 para jogar um bom cyberpunk

16 Bits da Depressão

17/06/2019 14h38

Não, você não precisa aguardar até 2077 (ou ainda 2020!) para jogar um bom jogo cyberpunk. Isso porque "Cyberpunk 2077", aguardadíssimo jogo da CD Projekt Red, carrega em seu título um subgênero de ficção científica que foi bastante explorado na literatura, nos filmes e em nossos queridos jogos eletrônicos.

Para definir em poucas palavras, o subgênero cyberpunk retrata futuros distópicos com extrapolado uso de tecnologia cibernética e discrepante desigualdade social em que o sistema corporocrático é o principal antagonista.

Confira a seguir algumas dicas de jogos cyberpunk para você jogar. 

Snatcher (1988)

Faço questão de abrir a lista com "Snatcher", um dos primeiros jogos do mestre Hideo Kojima. O game foi lançado em 1988 pela Konami para MSX2 e  NEC PC-8801, sendo portado para diversas plataformas como Mega Drive, PlayStation, MSX, TurboGrafx-16, Sega Saturn, e TurboGrafx-CD.

O jogo é uma aventura gráfica com foco em interação com ambiente, então não espere muita ação. A ideia aqui é aproveitar a narrativa e o charme da estética cyberpunk, com algumas pitadas de gore.

Shadowrun (1993)

"Shadowrun" é outro jogo cyberpunk indispensável e que acabou se tornando uma franquia com jogos multiplataformas. A versão recomendada é a de Super Nintendo, lançada em 1993 pela Data East.

O jogo tem um visual isométrico que possibilita melhor exploração do cenário, o que é crucial já que a todo instante o jogador estará procurando por itens e personagens para acessar novas áreas do mundo. Não pense que isso torna o jogo monótono, pois a todo instante há batalhas em tempo real em que você pode usar a ajuda de mercenários e upgrades encontrados pelo jogo.

System Shock (1996)

Seria impossível não citar "System Shock" em qualquer lista de jogos cyberpunk. Ele é o jogo mais influente do gênero, e gerou duas grandes franquias de jogos considerados sucessores espirituais: "Deus-Ex" e "BioShock".

Nele o jogador se vê em um labirinto cibernético bem ao estilo "Doom", com criaturas deformadas te espreitando em cada esquina e um punhado de armas ao seu dispor. Diversos elementos de terror psicológico se fazem presentes enquanto a trama se desenrola.

O jogo foi lançado originalmente para MS-DOS em 1996 e ganhou uma versão remaster para Windows em 2015. Há também um remake a caminho pela Nightdive Studios com lançamento em 2020.

Beneath a Steel Sky (1994)

Outro clássico título cyberpunk com um novo jogo a caminho é "Beneath a Steel Sky". Diga-se de passagem, é possivelmente meu jogo favorito desta lista.

Lançado em 1994 para Amiga e MS-DOS pela Revolution Software, o jogo oferece uma experiência thriller com mecânica de point and click.

A todo instante o jogo apresenta enigmas e diálogos interessantíssimos (e até bem-humorados) com personagens encontrados ao longo da aventura.

Fãs de jogos da LucasArts e Sierra Enterteinment não irão se desapontar!

Far Cry 3: Blood Dragon (2013)

 "Como assim, Sr. 16 Bits?! Está traindo o movimento retrô? Esse jogo de 2013 aí?! Cadê Neuromancer?!"

Calma, tio, me permita uma pequena licença poética pra indicar um jogo que conseguiu pegar várias referências literárias e cinematográficas para construir um mundo cyberpunk original. E AINDA POR CIMA COM DINOSSAUROS! Isso mesmo. Me desculpe pelo abuso da caixa-alta, mas não é em qualquer jogo que encontramos répteis de neon gigantes pra largar bala.

"Far Cry 3: Blood Dragon" é um exagero em todos os sentidos, e não poderia faltar nesta lista!

Flashback: The Quest for Identity (1992)

Aqui encerro a lista de indicações com um clássico da era 16 bits que se fez presente tanto no Mega Drive quanto no Super Nintendo.

"Flashback" é aquele jogo que impressiona logo de cara com seu aspecto tridimensional e níveis de cores e detalhes dificilmente encontrados em shooters de plataforma da quarta geração de videogames. Mas não se engane, o jogo está longe de ser apenas um shooter de plataforma, uma vez que sua principal proposta é oferecer uma busca por autoconhecimento que eventualmente culmina em uma épica saga em defesa do planeta Terra.

Mas eu não podia deixar vocês sem um bônus, né?

Aqui entra mais uma licença poética pra manter viva nossa memória do meme Daciolo.

"Deus Ex: Human Revolution" foi lançado para Ps3, Xbox 360, Windows, WiiU e Mac. É bem fácil encontrar uma cópia do jogo por aí, e ele rende várias horas de jogatina imersiva em um universo cyberpunk, com muito tiro, porrada, bomba e uma pitada de stealth.

Estas foram as dicas de hoje. Aos fãs do gênero, sintam-se à vontade para mencionar qualquer outra recomendação a incluir. Espero que nossas sugestões rendam boas horas de jogatina e que o espaço-tempo aparente ser menor até o lançamento de "Cyberpunk 2077".

Sobre o Blog

Diversão, alegria e jogos eletrônicos! Ou decepção, sofrimento e um pouco mais de jogos eletrônicos? O 16 Bits da Depressão vai abordar os assuntos que estão em alta no universo gamer, sempre com muito bom humor e poucos pixels.

Blog 16 Bits da Depressão