Topo
16 Bits da Depressão

16 Bits da Depressão

Categorias

Histórico

Qual o jogo do ano de 1989? Vamos ao The Game Awards dos clássicos!

16 Bits da Depressão

22/11/2019 06h00

Nesta semana o The Game Awards divulgou a lista de jogos que disputam os prêmios de melhores do ano. Aproveitamos para lembrar que o START fará a cobertura ao vivo do evento que anunciará o grande vencedor no dia 12 de dezembro, então programe-se para acompanhar a transmissão conosco.

Como todo ano, inúmeras foram as polêmicas a respeito dos títulos nomeados e até sobre os títulos que ficaram de fora. Como grandes fãs de polêmicas que somos, aproveitamos a oportunidade para criar outra grande polêmica envolvendo nossa especialidade: jogos antigos.

Sendo assim, vamos ativar nossa máquina do tempo mais uma vez (assim como foi na E3 de 1989!) para poder divagar sobre um possível Game Awards sendo realizado 30 anos antes, lá em 1989.
Quais seriam os indicados, e o vencedor, do Game of The Year (#GOTY) daquele ano?

Super Mario Land

Assim como em 2019, é claro que a Nintendo não poderia ficar de fora da nomeação de 1989. Sendo a principal fabricante de jogos eletrônicos portáteis daquele ano, é evidente que ela apareceria com este popular jogo de Game Boy na lista. Afinal de contas, foram 18 milhões de cópias vendidas, um número surpreendente até mesmo para os dias de hoje.

Ducktales

Para não correr o risco de ser linchado pelos Capcomaníacos, Ducktales entra na lista e traz os holofotes para a tripla parceria entre Capcom, Nintendo e Disney. Independentemente das grandes empresas por trás, o jogo é simplesmente magnífico e marca presença em diversas listas de melhores jogos do Nintendinho, até mesmo em listas de melhores jogos de todos os tempos.
Indicação garantida também na categoria de trilha músical. Escute e concorde comigo:

Castlevania III: Dracula's Curse

A menina dos olhos de ouro da Konami e terceiro título da série Castlevania aparece como forte candidata ao prêmio. Muito além de uma redenção para seu antecessor, Dracula's Curse abandona alguns elementos de RPG para proporcionar uma experiência de jogo de plataforma semelhante ao primeiro título da série. Lançado bem no final de 1989, este seria o jogo análogo ao nosso Death Stranding, de 2019, também lançado no mês em que foi indicado ao prêmio de jogo do ano.

Golden Axe

Nem só de 8-bits vive um jogador. Golden Axe chega na cerimônia de voadora para marcar a presença da SEGA. 1989 foi um ótimo ano para a dona do nosso (até então inexistente) mascote azul ouriçado. O Mega Drive havia chegado recentemente ao ocidente, e os ports caseiros de jogos de Arcade eram absolutos sucessos de vendas.

Fãs de Alex Kidd que me perdoem. Eu até aceitaria conversar com fãs de Shinobi e Phantasy Star sobre os critérios que me fizeram escolher Golden Axe, mas vamos combinar que entre um menino que sai por aí dando socos em paredes e um anão marombeiro que porta um machado e ainda monta em dragões, não há discussão.

Prince of Persia

Os "PC Master Racers" da vida não teriam do que reclamar em 1989. Usuários do Apple II ou do IBM-PC poderiam ver seu querido Prince of Persia batendo de frente com grandes nomes da indústria. Vale lembrar que naquele ano, o jogo ainda não tinha sido levado para consoles caseiros, e não demorou muito para que os diretores executivos da indústria crescessem os olhos perante a inovadora proposta da Brøderbund com Prince of Persia.

Com uma extraordinária fluidez de animação, incrível level design e sistema de batalha, a atmosfera proporcionada por este jogo o transformaria em grande favorito na premiação.

Shadow of the Beast

Possivelmente, assim como Super Smash Bros Ultimate, Shadow of The Beast entra na lista com a pergunta: o que este game tá fazendo aí? – Eu explico.

Mais de três décadas antes de o The Game Awards surgir, outra premiação já sondava destaques da indústria para prestigiar. Embora não tenha repercutido tanto quanto a premiação de Geoff Keighley atualmente, a Golden Joystick Awards, também conhecida como People's Gaming Awards, conseguiu relevância suficiente para ter suas indicações citadas em revistas especializadas e até na capa dos jogos premiados. Então nada mais justo que trazer um dos grandes vencedores daquela premiação para esta.

É aí que entra Shadow of The Beast. O jogo tinha gráficos sensacionais, com um destaque primordial para o incrível efeito de parallax de um cenário que traz uma belíssima paleta de cores para dar vida a um mundo mitológico.

Estes foram nossos devaneios sobre eventuais indicações ao Game Awards de 1989, em paralelo com as de 2019.

Conta pra gente qual game você acha que leva o grande prêmio em 2019, e qual game você acha que levaria em 1989. Também queremos saber quais são os títulos injustiçados destas duas edições e que, de acordo com a sua opinião, deveriam ser indicados.

Sobre o Blog

Diversão, alegria e jogos eletrônicos! Ou decepção, sofrimento e um pouco mais de jogos eletrônicos? O 16 Bits da Depressão vai abordar os assuntos que estão em alta no universo gamer, sempre com muito bom humor e poucos pixels.

Blog 16 Bits da Depressão